segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Crítica: Ballroom e Youkoso


Ponha seu coração na dança!

E falando um pouco desses últimos episódios, que inicio minha crítica do anime Ballroom e Youkoso. Por que uma pessoa escolhe a dança? Essa reflexão feita pelo protagonista Fujita Tatara no último dos 24 episódios iniciados na temporada de verão desse ano, é realmente um parâmetro para entendermos o real contexto desse anime. São tantos esportes para se optar. Futebol, volley, basket, ínumeras modalidades muito populares e que atraem os olhares da grande maioria das pessoas. Então por que você escolhe dançar?


Nesse anime de esporte corajoso e com um tema bem singular, o nosso personagem Fujita Tatara é introduzido. O rapaz é como um barco solto no mar, sem alguém para conduzir, deixando a correnteza decidir o rumo. O que quero dizer, é que Tatara não possui objetivos específicos, não tem algo que o motive a buscar alguma coisa, não possui paixão por determinada coisa. Situação extremamente complicada, já que na sua atual idade, é chegado o momento decisivo para decidir seu futuro, pois a vida de estudante está chegando ao fim.


Tatara descobre a dança por acaso, passeando pela cidade e descobrindo o Estúdio de Dança Ogasawara, aonde o lendário Sengoku, o melhor dançarino do Japão se encontra. Após várias situações que acabam levando o desmotivado jovem a pista de dança e provar um pouco do gostinho de ser um dançarino, um interesse desperta dentro de Tatara, fazendo com que uma fome quase insaciável pela dança, apareça repentinamente na sua vida.


Ballroom e Youkoso lembra um pouco Haikyuu, que também foi animado pelo Production I.G. O espírito de competição, a paixão pelo esporte e a gradativa evolução do protagonista de shounen, que apesar de não ser nada no ínicio da história, demonstra grandessíssemo potencial de evolução.


Assim como a grande maioria dos animes de esporte, Ballroom e Youkoso sofre de um grande mal necessário, as explicações didáticas. Como nem todo mundo possui conhecimentos a cerca do esporte adaptado na animação, são necessários muitos díalogos explicativos, dando uma visão das regras, movimentos de dança básicos, intermediários e avançados, entre outras coisas. Esse tipo de diálogo é necessário, mas pode ser um tanto cansativo as vezes.


Gostei muito do design de personagens. É algo que chamaria de "Extranhamento Belo". Pode parecer curioso aqueles pescoços longos e delineamento estranhos dos lábios masculinos, mas vendo de um ponto de vista artístico, principalmente na dança, a animação entrega muitas cenas belas e designs femininos lindos.


A animação está no nível esperado do Production I.G, porém ainda achei inferior a Haikyuu nesse quesito. Mas a representação da dança nessa obra, foi um dos maiores acertos. A personificação do belo, principalmente nos momentos clímax, são carregadas de metáforas visuais incríveis, dando a impressão de que o momento é tão mágico, que chega a ser místico e sobrenatural.



E talvez essa seja a grande razão das pessoas escolherem a dança. Não é só a questão de habilidade e competência nos mais diversos tipos de movimentos representados (quickstep, hold e etc) a química entre o casal é algo essencial, o que ressalta essa questão da misticidade. Parece que a dança é quase que uma ligação espiritual, entre o líder e a parceira e isso desperta sentimentos inexplicáveis nos dançarinos.


O elenco coadjuvante de Ballroom e Youkoso cumpre bem o seu papel, mas uma das personagens que mais me agradou foi realmente a Chinatsu. Talvez seja na minha opinião, a melhor representação de uma Tsundere. Diante de tantas personagens de anime com esse tipo de personalidade, é muito comum até confundi-las pela similaridade. Chinatsu não é assim, ela realmente possui uma identidade própria e muito mais realista.


Tatara é o protagonista de shounen comum. Apesar de brilhar muito em vários momentos, mostrando seu grande potencial, o jovem não se diferencia muito de protagonistas desse tipo de anime, com a diferença de não ser tão escandaloso. Mas é interessante ver sua jornada dentro de um mundo de competição tão complicado. Apesar de em algumas situações, parecer que ele realmente está no nível de personagens mais experientes, percebemos ao longo do anime, que ele ainda tem muito que apreender e no final isso fica bem claro, quando temos o embate entre ele e o Kugimiya.


Tatara ganhou no fim realmente, mas lembre-se, Kugimiya foi atropelado por um caminhão e ainda é fumante. Não é assustador imaginar que talvez, Tatara não tivesse a menor chance contra ele, se um acidente e o uso de tabaco não tornassem-o um pouco "menos" habilidoso do que ele é?


O anime realmente soube aproveitar o seu estilo de narrativa para tornar os momentos climax super belos. Foi na competição em que Mako era sua parceira até a chegada de Chinatsu, uma árdua caminhada que mostrou a dificuldade e a necessidade de extrema motivação no mundo da dança competitiva, algo denominado pelo próprio Kugimiya como um verdadeiro "inferno". No fim, ele ainda continua nesse inferno, mas não consegue se livrar dele. Se tem algo que Ballroom e Youkoso se destaca de forma excelente é em sua beleza, tanto no desenvolvimento dos personagens mais auto destrutivos como nos menos, quando estão na pista dando tudo de si.


E o futuro parece incrivelmente curioso. O que o destino guarda para Tatara? Temos ainda sua rivalidade com Hyoudo e Hanaoka, sua parceria com Chinatsu gerando bons frutos e provavelmente rivais ainda mais experientes chegando. Não que os rivais dessa temporada sejam ruins, mas gostaria de alguém que realmente despertasse momentos mais tensos no anime e abalasse as coisas.


Nunca imaginei que um anime com um tema desses, pudesse me agradar dessa forma. Talvez seja por que é muito prazeroso, se emocionar com pessoas sendo sinceras e colocando o coração e alma naquilo que amam. Até por que por mais que conheçam por maneiras diferentes, elas continuam nisso pela paixão e é por paixão que elas escolhem a dança.

AVALIAÇÃO DO BLOG:


PARA AJUDAR O BLOG:

- COMPARTILHE NO FACEBOOK, TWITTER E GOOGLE + COM OS BOTÕES ABAIXO;

- CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E SIGA O BLOG NO TWITTER, LEVA SÓ UM SEGUNDO. O ASSISTIDOR AGRADECE!

0 comentários:

Postar um comentário