quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Crítica: Tsurezure Children

 
Romance escolar sem apelar aos clichês do gênero.

A saturação de aspectos extremamente comuns em um anime de romance é cada vez maior. Quantas vezes já olhou para aquela situação, que parecia uma cópia de tantas outras cenas em outros animes? Pois é, o clichê vende muito e agrada bastante. Mas pra quem está sempre procurando por coisas novas, diferentes e boas qualitativamente, o clichê pode ser muito cansativo. Esse anime de nome Tsurezure Children, é um ótimo exemplo de obra que consegue criar ótimas situações românticas cotidianas, em que nos identificamos e ao mesmo tempo divertem e cativam, sem soar enfadonho.


Apesar de possuir um tempo de tela reduzido (10 minutos por episódio), a quantidade de personagens utilizada durante esse período, não impede o bom aproveitamento dos mesmos. São vários casais dividindo momentos românticos das mais variadas formas. Logicamente você terá mais afeição por alguns personagens do que outros, mas ainda é legal ver como todos são muito bem construídos dentro de acontecimentos tão simples.

 
A animação e design são relativamente simples, porém muito fieis ao mangá. Destaque para o tom de comédia muito bem executado pelo diretor. Dei muitas gargalhadas com o segundo episódio, onde é apresentada a irmã mais nova do personagem Furuya Jun. O trabalho de dublagem e as cenas com feições bizarras da jovem é muito bem feito e tornam este um dos mais divertidos episódios dessa temporada. Mais um ponto chave para a comédia é o jovem Shin'ichi Katori. Super narcisista e com zero romance em suas cenas, ele consegue ser um dos personagens mais engraçados que já vi em um anime. Os conselhos furados e a forma como tenta parecer legal, mesmo nos momentos ruins, me causaram risos exaltados.


 
Sem muitos outros fatores à ressaltar, o ponto mais positivo são as interações entre os personagens. Entre os casais, temos aqueles mais tímidos, onde a relação demora um pouco mais para engrenar. Temos os mais corajosos, aonde se declaram bem rápido, mas o namoro não progride como o esperado e por fim aqueles mais decididos, que não perdem tempo e já se relacionam como um verdadeiro casal apaixonado. O par Furuya e Minagawa tem vários momentos cômicos e boas situações românticas.


Goda e Kamine, apesar de progredirem, algumas situações são muito bestas e a falta de entendimento do rapaz as vezes irrita. Kana e Chiaki são incríveis. Os maus entendidos e as brigas constantes entre eles, dão um toque mais realista dentro da representação de uma relação amorosa e os dois combinam muito bem. Muito engraçada a cena aonde a mãe de Chiaki interrompe o momento romântico dos dois, muitas gargalhadas após ela.



São muitos casais para comentar então para finalizar essa análise, não posso deixar de falar do melhor casal na minha opinião, que é o Akagi e a Ryoko. Acredito que pelos dois serem mais velhos e terem posturas e comportamentos mais maduros, contribua para a empatia do público maior de idade. Os diálogos entre os dois são muito bem escritos, assim como todo o caminho que a relação leva. É divertido e aprazível, principalmente para quem está cansado de todos esses clichês de romance. Akagi e Ryoko são os que mais fogem das mesmices em animes românticos.



Tsurezure realmente se destacará muito no quesito romance e pode ser lembrado por muito tempo. Com episódios curtos, mas sem parecer corrido, mostrou vários namoros de forma natural, com animação usual e muito bem dirigida. Será sem dúvida um dos melhores romances do ano e um dos mais divertidos, realistas e exultantes já feito.

AVALIAÇÃO DO BLOG:     
 
  

      

PARA AJUDAR O BLOG:

- COMPARTILHE NO FACEBOOK, TWITTER E GOOGLE + COM OS BOTÕES ABAIXO;

- CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E SIGA O BLOG NO TWITTER, LEVA SÓ UM SEGUNDO. O ASSISTIDOR AGRADECE!

1 comentários:

  1. Buena reseña, esta es mi opinion:

    https://sekai-nostrum.blogspot.pe/2017/10/tsurezure-children-el-primer-amor-visto.html

    ResponderExcluir