domingo, 18 de junho de 2017

Crítica: Shingeki no Kyojin - 2ª Temporada

 
Os 4 anos de espera foram duros, mas bastante recompensadores.

Uma das melhores coisas que puderam fazer nessa temporada, foi evitar o episódio de recapitulação. Dando a sensação de continuidade de forma natural, apenas com uns rápidos flash backs para nos situarmos.

E assim Shingeki no Kyojin voltou com tudo! A qualidade vista na primeira temporada continua lá. Belo design de personagens, cenários, batalhas e principalmente a música. Nossa, como é bom assistir esse anime com aquelas incríveis músicas de fundo! A tensão, a batalha, os momentos mais emocionais. Tudo amplificado de uma forma sensacional, justamente pela excelente escolha de músicas para aqueles momentos.

 
A decisão por usar CGI em certas cenas foi errônea na minha opinião, principalmente no caso do Titã Colossal. Não importa o quanto você tente disfarçar, o contraste do 2D com o 3D é algo penoso de se assistir. Em contrapartida, é incrível como a staff de animação, não para de surpreender nas cenas de batalhas e qualidade de animação em geral. Coreografias e jogos de câmera de deixar você de queixo caído. Realmente, toda a equipe responsável por esse anime, é extremamente competente no que faz.




Gosto também de ver que além do roteiro e desenvolvimento da história, o anime ainda manteve outras coisas em um nível excelente, igualmente na primeira temporada. O tema de abertura, consegue ser tão incrível como o da temporada anterior, mostrando que eles se preocupam até com isso, para trazer para os fãs, um material de extrema qualidade.



Agora falando do enredo em si. Adorei o foco que o autor começou a dar, a personagens secundários. Principalmente a Ymir. Meio apagada na primeira temporada, porém teve um aprofundamento tão incrível, que acabou me cativando ao ponto de se tornar uma das minhas personagens preferidas na trama. Adoro personagens que como ela, se desdobram para proteger pessoas que amam, de uma forma mais realista e não melodramática. A relação dela com a Christa, foi um dos pontos altos e a reciprocidade entre elas é adorável.

 



Eren continua o mesmo cabeça quente, mostrando um pouco mais de compostura na luta contra o Titã Colossal, mas que após isso, realçou que ainda precisa muito amadurecer como pessoa. A raiva, totalmente justificável devido aos seus traumas, é uma barreira que acaba por impedir o sucesso do personagem em certas situações e também o carisma para com o público. Eren ainda é um protagonista que não consigo gostar.


Pelo menos no fim dessa temporada, o autor mostrou que sua habilidade, vai muito além de se transformar em titã. Aparentemente, ele possui o mesmo controle de titãs que o Bestial exerce nos outros.



O Bestial também foi uma excelente aquisição. O impacto de sua entrada, somado ao fato de falar normalmente como um humano, acaba por levantar várias suposições e mistérios. E falando em mistérios, é legal como o autor vai soltando aos poucos, sem didatismo, a solução de determinadas dúvidas. São momentos e pequenos detalhes, que começam a entregar a real charada por trás de todo esse grande enigma. Origem dos titãs, o mundo fora das muralhas. Já temos uma pequena noção do que está acontecendo.
 

E se agente achava que a Mikasa gostava do Eren, isso realmente ficou mais do que claro. Ela é simplesmente apaixonada por ele, a ponto de matar sem hesitar para protegê-lo. O problema disso é que a personagem acaba ficando empacada nesse tipo de papel. Já vieram 37 episódios e Mikasa ainda é a Badass que é obcecada pelo Eren, nada mais que isso. Mesmo assim, ainda gosto bastante dela.

Uma coisa que achei incrível foi o gancho de um episódio para o outro. Todo fim de episódio te deixava maluco pelo próximo, algo que Shingeki faz muito bem. Só senti falta desse gancho no último capítulo, como foi na primeira temporada.



As revelações na história foram primorosas. O segredo dos titãs Blindado e Colossal, repentinamente revelando suas identidades, mostra a incrível habilidade do autor, em nos surpreender com twists quase todo o tempo.

 
No fim posso dizer: Que temporada incrível! Shingeki mantém o nível e o interesse feroz do público com a história. O sucesso comercial tanto do anime como do mangá é merecedor e totalmente justificável. Agora é esperar mais um tempo pela continuação, que já está marcada para o próximo ano. Que a espera seja recompensada mais uma vez!

AVALIAÇÃO DO BLOG:


 PARA AJUDAR O BLOG:

- APERTE NO BOTÃO "RECOMENDE ISTO NO GOOGLE" ABAIXO DA POSTAGEM, ISSO AJUDA MUITO NA DIVULGAÇÃO;

- SIGA O BLOG NO TWITTER E CURTA NO FACEBOOK, LEVA SÓ UM SEGUNDO E O ASSISTIDOR AGRADECE!

0 comentários:

Postar um comentário