segunda-feira, 10 de abril de 2017

Dica de Mangá: I Am a Hero

 
Gênero: Terror, Gore, Zumbi, Seinen

O apocalipse zumbi abordado de uma forma muito diferente.

Desde de que o grande diretor George A. Romero, dirigiu o filme A Noite dos Mortos Vivos em 1968, os zumbis foram ganhando mais força como elemento presente na cultura pop. É de se perder a conta quantos filmes, quadrinhos, séries e até mesmo animações, foram produzidas abordando o tema das mais variadas formas.

O grande problema, é que o excesso de adaptações fazem com que o gênero (sim, zumbi é praticamente um gênero se paramos para pensar) fique muito saturado. Temos muito material abordando os mortos vivos, porém poucos conseguem se destacar e criar algo com qualidade e identidade própria. O mangá I Am a Hero, é um desses materiais que foge do usual.


Imagine o apocalipse zumbi sob a perspectiva de uma pessoa mentalmente instável. Sim nobre leitor, o personagem principal dessa trama, chamado Hideo Suzuki, é um dos caras mais perturbados que já vi. Pensa numa pessoa, de comportamento muito singular. Ele fala sozinho, mesmo com pessoas próximas a ele, canta músicas ridículas, tem atitudes detestáveis e o mais estranho de tudo, tem visões macabras de noite, quando fica nervoso ou apavorado por estar sozinho.



Hideo é um assistente de mangaká, ele já tem 35 anos e não possui nenhum mangá de sucesso. Isso acaba gerando uma extrema frustração por parte dele, já que seu sonho é fazer seu nome nesse meio artístico extremamente competitivo.

 
Em volta do dia a dia do protagonista, conseguimos perceber, através de notícias de rádio e televisão, que coisas estranhas andam acontecendo pelo Japão. Casos de pessoas atacando outras sem motivo aparente, através de um comportamento animalesco e violento, em algumas situações, pessoas foram mordidas e etc. O engraçado é que Hideo não se atenta à esses detalhes, focando apenas nos seus problemas pessoais e pensamentos malucos, ignorando assim os fatos acontecendo bem na sua cara.

Assim quando o caos começa a tomar conta da cidade, Hideo inicialmente imagina que tudo que está acontecendo, são coisas da sua cabeça. O próprio personagem tem ciência da sua falta de sanidade em certos momentos. Portanto o Japão está indo para o saco, as pessoas estão morrendo e o louco do personagem acha que é sua imaginação pregando-lhe uma peça. Demora um tempo até ele perceber, que aquilo não é um sonho ou mesmo loucura.

 
Acho que o grande problema com esse mangá é você conseguir vencer os primeiros capítulos. Realmente o cotidiano arrastado, as conversas estranhas e personagens secundários igualmente esquisitos, podem afastar alguns leitores. Mas vai por mim caro leitor, se você gosta de zumbis e uma trama bem violenta, aguente essa enrolação até o final do primeiro volume. A partir daí, o mangá tem uma melhora extremamente significativa. Quando o caos se instala, são muitas mortes e zumbis bizarros!


 
Falando em zumbis, o autor conseguiu criá-los de uma forma bem distinta. Os zumbis desse mangá se comportam de uma maneira peculiar e alguns deles falam! Exatamente nobre leitor, as falas geralmente são coisas que a pessoa normalmente falava antes da contaminação. Portanto em algumas ocasiões, temos zumbis horrendos, correndo atrás dos outros e gritando coisas como "Mamãe!" ou até mesmo cantando músicas e chamando o nome de familiares. Essas na minha opinião, são umas das cenas mais bizarras no mangá.



Com o tempo, vão aparecendo mais personagens para somar ao elenco e as mortes dos não infectados também são extremamente frequentes. O destaque realmente vai para o Hideo, com seu jeito excêntrico de ser em meio a situação catastrófica.

O mangá tem um visual incrível, dá para ver que o mangaká é um excelente desenhista. As coisas são representadas com muitos detalhes, e existem cenas feitas de uma forma que haja a sensação de movimento do cenários e de personagens, algumas delas são arrepiantes.




Altamente recomendado para quem gosta de um terror super violento e com cenas chocantes. I Am a Hero vai agradar os fãs de mortos vivos, que ainda procuram por obras com um certo diferencial.


PARA AJUDAR O BLOG:

- APERTE NO BOTÃO "RECOMENDE ISTO NO GOOGLE" ABAIXO DA POSTAGEM, ISSO AJUDA MUITO NA DIVULGAÇÃO;

- SIGA O BLOG NO TWITTER E CURTA NO FACEBOOK, LEVA SÓ UM SEGUNDO E O ASSISTIDOR AGRADECE!

0 comentários:

Postar um comentário