sábado, 15 de abril de 2017

Dica de Anime: Howl no Ugoku Shiro - O Castelo Animado




Gênero: Fantasia, Drama, Romance, Filme

Seguindo a vibe dos filmes do estúdio Ghibli, essa obra prima é fantástica e super agradável.

Apesar de não ser um roteiro original, é incrível a criatividade do diretor Hayao Miyazaki, na adaptação do mundo fantástico descrito no livro da escritora Diana Wynne Jones. O Castelo Animado, como a maioria dos filmes do estúdio, é simples, mas dá um show de animação de qualidade.


A protagonista dessa história, é a jovem Sophie. Uma mulher bem simples, que vive desanimada por não conseguir definir um rumo na sua vida. Tudo que lhe resta é a loja de chapéus da família, que apesar de especial para a jovem, não é algo que ela queria se empenhar para o resto de sua vida.



O cotidiano dela tem uma grande virada com a chegada do mago Howl, um bonito jovem que a salva de alguns oficiais do exército que queriam abusar dela. Pela primeira vez na vida, Sophie se depara com a magia. Chocando-se com o sobrenatural, a jovem fica extremamente marcada e surpresa, tanto que ela imagina ter sonhado com tudo aquilo.



A presença de Howl atrai uma bruxa para a cidade, conhecida como Bruxa das Terras Abandonadas. Uma mulher gorda enorme que ofende Sophie com bastante arrogância. Sem motivo aparente, a bruxa lança uma maldição contra a jovem, tornando-a uma velha senhora da noite para o dia.



Sophie desesperada, não sabe o que fazer e resolve abandonar a cidade para que as pessoas não a vejam daquela forma. Essa parte do filme é interessante, já que vemos a extrema dificuldade da protagonista em se adaptar ao corpo envelhecido, fruto da maldição. Ela anda com vagareza e as dores são constantes como de praxe para pessoas com a idade muito avançada.


Magicamente o destino começa intervir na vida de Sophie, o que faz com que ela se junte mais uma vez ao mago Howl. Em sua caminhada sem rumo, ela encontra um espantalho enfeitiçado e por intermédio desse estranho e simpático ser animado, ela encontra o Castelo de Howl. Uma espécie de construção de ferro móvel, que fica de um lado ao outro por todo continente.




O Castelo acaba virando um abrigo para Sophie, que acaba por conhecer Markl, o aprendiz de Howl e Calcifer, o demônio do fogo, responsável por manter o castelo vivo e em movimento.


 
Assim a jovem vira uma hóspede permanente do castelo e com o tempo se envolve com Howl. O bruxo por sinal, possuí o grande fardo de ter que lutar na atual guerra entre os reinos usando seu poder, apesar de contra sua vontade. Fora que o uso constante da magia para a batalha, está começando a amaldiçoar e afetar a vida do jovem feiticeiro.


Assim como muitos de seus antecessores, esse filme do Ghibli constrói toda uma história em meio à um período obscuro da humanidade. Logo no início vemos movimentações de tropas militares na cidade, algo muito parecido com uma convocação para guerra, o que é confirmado momentos mais tarde no filme. E apesar de ser um conto de fadas, o diretor mostra com bastante destaque os efeitos da guerra na vida das pessoas, inclusive dos protagonistas. À todo momento vemos as consequências do conflito. Cidades destruídas, aviões de guerras cortando o céu constantemente e pessoas deixando as cidades para salvar suas vidas.


Sophie é uma ótima protagonista e consegue manter sua aura de simpatia em todos os momentos, seja sendo uma velha senhora ou uma bonita jovem. É muito interessante, nesse tipo de trama, ver o fascínio da personagem com a magia e o sobrenatural, onde tudo é lindo e livre dos problemas que a atual sociedade vive. É totalmente compreensivo, seu desejo de permanecer junto desses seres fantásticos e desse mundo maravilhoso, deixando para trás tudo que causava dúvida ou sofrimento.


Os demais personagens também demonstram seu carisma. Um ótimo secundário é Calcifer, uma chama simpática e divertida que alivia os momentos tensos do filme.

O roteiro puxa um pouco mais para o lado dramático em vários momentos. Mas também se preocupa em mostrar o deslumbrante visual dos cenários, cheio de cores e detalhes que enaltecem a beleza e a fantasia dos contos de fada, junto da alegria desses momentos também. O filme tem uma trilha sonora muito bonita, com a presença do compositor Joe Hisaishi, que sempre faz um excelente trabalho para os filmes do Miyazaki.



Se você quer um filme que deixe aquele sentimento agradável no coração, assim como os filmes da Disney fazem, o Castelo Animado é extremamente indicado para você. Uma história com tons tristes, felizes e uma bonita história de amor que não podia faltar.


PARA AJUDAR O BLOG:

- APERTE NO BOTÃO "RECOMENDE ISTO NO GOOGLE" ABAIXO DA POSTAGEM, ISSO AJUDA MUITO NA DIVULGAÇÃO;

- SIGA O BLOG NO TWITTER E CURTA NO FACEBOOK, LEVA SÓ UM SEGUNDO E O ASSISTIDOR AGRADECE!

0 comentários:

Postar um comentário