quinta-feira, 23 de março de 2017

Crítica: Masamune-kun no Revenge

 
Comédia romântica boa e divertida, mas nada mais do que isso.

Masamune-kun foi bastante agradável de se assistir no seu começo de transmissão. O plot já era de certa forma bastante convidativo. Um garoto frustrado por uma rejeição em sua infância, resolve elaborar uma vingança para que a pessoa que o fez sofrer, passasse pela mesma situação. Se olharmos isso do ponto de vista cômico, podemos nos animar com o que pode ser apresentado.


E não foi diferente em sua estreia. Masamune-kun iniciou com um episódio que apresentou bem o protagonista e ainda assim, nos mostrou uma situação bem engraçada pelo menos para esse blogueiro. Apesar de Makabe Masamune ser bem diferente do que era antes, tanto no aspecto físico quanto estético, o jovem ainda não sabe lidar com toda a atenção que sua nova aparência lhe proporciona. Ele era o gordinho, motivo de piadas e insultos, mas que passou a ser o galã, cobiçado pelas meninas e invejado pelos rapazes. O tempo de transição entre sua evolução de personagem feio para bonito, não preparou ele para ser o garoto colegial popular e isso ficou bem engraçado.



Do outro lado, a protagonista feminina Adagaki Aki, aquela que rejeitou o pobre coitado, mas que não sabe que ele é o seu amigo de infância, foi apresentada como pessoa de caráter cruel com os rapazes que se declaram para ela, da mesma forma feita com o protagonista no passado. As rejeições são tão humilhantes que a desnecessidade das atitudes da jovem acabam não trazendo sentimento de empatia do espectador para com ela no início.


Somente alguns episódios a frente, a jovem acaba sendo um pouco mais humanizada, mas mesmo assim, a tentativa do autor de torná-la a personagem feminina preferida da história, se existe mesmo, na minha opinião é falha, já que o carisma dela, é facilmente ofuscado pela presença da jovem Fujinomiya Neko, apresentada episódios posteriores.


Parece que tentam fazer com que os espectadores, gostem da Adagaki apelando para expressões de constrangimento e outras facetas cômicas, que acabam por embelezar a personagem e entregam fan services várias vezes já vistos para esse tipo de personagem.


 
No caso na Neko-chan, apesar de possuir uma personalidade não muito inovadora, tem muito mais charme e presença do que a Aki-chan. Até mesmo os episódios cujo foco estão nela e sua condição, são os melhores episódios do anime.



Os demais personagens não possuem tramas muito relevantes até o momento, o que achei de certa forma negativo, por que por outro lado, o autor enrola nos acontecimentos que vão levar até a provável vingança do personagem principal e torna a trama um pouco cansativa, atrasando o objetivo da história com situações de comédia clichês.


E se vamos falar de pontos super positivos, é extremamente válido comentarmos o episódio 8. Aonde o diretor nos agraciou com uma sequência dramática de cair o queixo. Provavelmente um dos episódios de anime que irei me lembrar durante muito tempo. Em poucos minutos, com um ambiente mais escuro, uma atmosfera densa e uma trilha sonora de tom excepcional e condizente à situação, o diretor conseguiu mudar o tom de uma forma tão incrível que era difícil de acreditar que aquele anime era de comédia, o que chegou a permear no pensamento de muitas pessoas, inclusive eu: - Será que esse anime não seria muito melhor se fosse um drama sério ao invés de uma comédia engraçadinha?





Até ali eu estava considerando Masamune-kun um dos melhores animes da temporada, apesar de alguns pontos negativos, mas não tão relevantes em diminuir minha satisfação. A coisa realmente caiu de qualidade a partir do episódio 9, que também foi um bom episódio. A entrada do personagem Kanetsugu, pra mim, foi uma das piores decisões de personagem relevante para trama.

 

O rapaz, escolhido para ser o rival de Masamune na luta pelo coração da donzela cruel, não tem nenhum carisma e acaba por ser um personagem chato. Você quer mais que ele morra e o anime dê continuidade. Nem o fato do jovem atrapalhar a vingança do Masamune, o que criaria mais intrigas na história, ajuda a criar expectativa para que ele continue, você só quer que o arco dele termine logo e que ele desapareça.


Com isso não só a entrada desse deprimente personagem me incomodou. O anime começou a mostrar situações bem idiotas como vistas nos últimos capítulos. Tudo isso acabou por alterar meu julgamento e reduzir minhas impressões finais ao anime. E no final entregou um último episódio muito simples e sem um climax maior como é de costume, apenas deixando o gancho para uma continuação que pode acontecer ou não.


Mas calma!! Masamune-kun não é um anime ruim, inclusive o próprio Makabe, para mim foi um dos personagens mais legais dessa temporada e com certeza é o melhor personagem desse anime, acompanhá-lo foi bem divertido. No fim o anime é uma comédia romântica na qual minhas expectativas eram bem altas, porém não foram atendidas completamente, mas é totalmente assistível e acredito que agradara as massas mais do que desagradará. O problema é que esse humilde blogueiro, sempre será exigente e esperará por algo que supere suas expectativas, seja qual for o gênero.



AVALIAÇÃO DO BLOG:



PARA AJUDAR O BLOG:

- APERTE NO BOTÃO "RECOMENDE ISTO NO GOOGLE" ABAIXO DA POSTAGEM, ISSO AJUDA MUITO NA DIVULGAÇÃO;
- SIGA O BLOG NO TWITTER E CURTA NO FACEBOOK, LEVA SÓ UM SEGUNDO E O ASSISTIDOR AGRADECE!

2 comentários:

  1. Honestamente achei a trama fraquíssima e muito clichê, diálogo chato, massante sem acontecimentos nenhum. O rapaz que tenta " se vingar" de uma garota para conquistá-la e nítida forçado um Romance com pseudo triangulo amoroso. Mas a trama é muito chata e previsível. Anime Fraco!

    ResponderExcluir