quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Dica de Mangá: All You Need Is Kill

 


Gênero: Ação, Ficção Científica.

Bom a partir de hoje resolvi começar a dar umas dicas de mangás para ler. Não leio mangás na mesma frequência que vejo animes, mas de vez em quando eu confiro alguma coisa e acabo me deparando com boas obras que valem a recomendação.

O interesse por All I Need Is Kill veio depois que foi anunciado o lançamento do filme "No Limite do Amanhã", em 2014 com Tom Cruise no elenco. O filme vinha tendo uma boa propaganda e o trailer te deixava ansioso para conferir, até que descobri que aquele filme era uma versão americanizada da história deste mangá.


Resolvi ler o mangá, já que eram apenas 2 volumes com uma história fechada e confesso que fiquei muito surpreso e satisfeito.



O protagonista desse obra é Kiriya Keiji, um soldado japonês novato que está preste a ser mandado para o campo de batalha aonde a humanidade trava uma luta contra uma raça alienígena cujas criaturas são chamadas de Mimics. Esses seres extraterrestres desde que chegaram ao planeta começaram a se espalhar e dizimar todos os humanos que encontravam no caminho.



Logo no primeiro capítulo vemos Keiji à beira da morte em um campo de batalha, quando de repente o jovem acorda no dormitório da base do exército achando ter tido um pesadelo estranho.



Chegando o dia do exército avançar, Keiji entra no campo de batalha e seu esquadrão é dizimado pelos Mimics. Cercado pelas criaturas o jovem também é morto, porém segundos depois de ser morto ele acorda novamente no dormitório e os fatos do dia se repetem exatamente como no anterior.


Assim o protagonista descobre que curiosamente ele voltará para o dia anterior sempre que morrer independente da situação, seja uma acidente ou morto em batalha. Com isso ele fica preso nesse loop temporal e disposto a descobrir a verdade resolve ir para a guerra, mesmo que morra e volte inúmeras vezes.



É interessante ver que como Keiji vai para batalha e morre constantemente, ele começa a desenvolver suas habilidades aos poucos (como em um video game, você perde várias vezes até passar de fase ou derrotar um chefe). No início o jovem completamente inexperiente vai se transformando com o tempo em um soldado de batalha imbatível.


O jovem  então conhece uma mulher chamada Rita Vrataski, à única que conseguiu derrotar os Mimics em uma batalha, já que os humanos nunca venceram eles antes dela. Com o auxílio de Rita e o loop temporal, Keiji vai se tornando cada vez mais forte e motivado a destruir os Mimics.


 


Entre os destaques do mangá vale ressaltar a arte, muito bem feita e com detalhes que tornam o visual muito chamativo e sombrio. É uma história com muita violência e cenas de morte bem fortes.



Como disse acima o mangá é pequeno, apenas 2 volumes, você lê bem rápido. Se gosta de mangás de ação com bastante violência e batalhas intensas, esse definitivamente é para você.


Obs: Caso tenha gostado se possível aperte o botão "Recomende isto no Google" abaixo da postagem, isso ajuda muito na divulgação do blog. Você pode também curtir a página no Face e seguir o blog no Twitter caso desejar. Obrigado pela preferência!



 


2 comentários:

  1. Oi!
    Eu comprei os dois volumes e li bem rápido mesmo, gostei do mangá mas acho que esperava um pouco mais. Por ser bem curto, a história me pareceu um pouco rápida demais e um pouco incompleta. É um bom mangá, mas achei bem mediano.

    ResponderExcluir
  2. Gosto dele justamente por ser uma boa leitura rápida, vale a pena gastar um trocado e comprar os dois volumes. Pra quem quer uma ficção rápida tá valendo.

    ResponderExcluir